Ao Meu Lado…

16 jun

Noites Dispersas

Esperando quem te espera

Até que alguém se entrega

Percebe-se que a saudade é a mesma,

Do ângulo que se olhar.

E que não se corre o risco de se magoar.

Será?

Noite de amor, noite de insônia

Azar de quem levanta,

A garganta? Não incomoda mais tanto assim

O sono é pesado, mas o café toma conta de mim

Nada me traz arrependimento, nada de ressentimentos

Descanso quando puder, quando der tempo

Os pés agora estão gelados diferentes do passado pouco distante

Onde estavam aconchegados

Esquerda? Direita? Não importa o lado

Desde que esteja aí do  lado

Ao meu lado…

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: