Copo D’água

13 jul

Todos os Peões caídos ao lado do tabuleiro

A cicatriz que arde até os ossos

Silêncio demais, espera, sem paciência

Mãos tremulam geladas

A muito não ficava assim

Eu viajei até seu lugar

E consegui entender sua tristeza

Mas no alto da sua insegurança

Digo-te que não há o que se preocupar

Tento calar, mas há tanto a dizer

Mesmo que todas as palavras se repitam

Você  repete-se no meu coração

Sei que te confundi mais uma vez

Mas acredite

Quanto mais tardar conversarmos

Pior será, minhas dores e suas dores

Inflamarão, numa só ferida

Sei que quer estar nos meus braços

E digo que existe recíproca

Como sempre existiu,

Sempre existirá

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: