Olhar pra Frente…

18 jul

Novos velhos ditados se repetem

Na porta da geladeira,

No verso de uma agenda telefônica,

Na estrofe de uma bossa nova

A chaleira a frigir,

Num dia nublado qualquer,

Úmido ao amanhecer

Seco ao pôr do sol,

Sol que se pôs sem aparecer

Tão irônico quanto comercial de cerveja

Que faz com que se veja

Aquilo que não se deve ver

Meus jovens velhos amigos

Continuam os mesmos

Quando a máscara cai,

Quando a noite se vai

E o que resta são os pequenos

Olhos vermelhos no espelho embaçado

Não há mártires no mundo real

Se é feliz quando se quer,

Não há nada de especial,

Ninguém beijará seus pés

E nada irá mudar

Sem que os olhos pisquem

Sem que se olhe pra frente

Sorriso no rosto

E pensamento positivo sempre…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: