Soberba…

13 set

Parei de me importar

Se as pessoas estão interessadas ou não ,

Nos erros que cometem,

E confesso, sou mais feliz assim;

Cansei de me arrepender das coisas

Que eu não fiz por apenas ser capaz;

Nenhum mal de outro ser consegue me atingir

De tal forma que sou indiferente a tudo;

As palavras que pairam no ar, não merecem

Ser absorvidas novamente;

Sigo o que eu acho certo,

Certo de que assim sou diferente;

Li muitas teorias de velhos embriagados

Sobre o que é andar em linha reta

E nada foi capaz de me guiar;

Cada página rasgada pela metade,

Indica aquilo que não se deve ler,

As gotas derramadas sobre o papel

Trazem a tona, apenas manchas

Se voltadas contra a luz;

Mas se deixadas de lado

Podem simplesmente ficar para traz…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: