Ecos até amanhecer…

21 jan

Só quem vive na minha pele
Saberia dizer o que eu sinto,
Ser forte é difícil…
Finjo a maior parte do tempo
Penso o Tempo todo…
Como chorar ao chuveiro é tão fácil,
Nada de lágrimas pelo chão
E um soco na parede
nunca foi tão indolor
Ainda Desejo o que não quero
E nunca me fez realmente bem
Como o vampiro teme,
mas deseja a Luz do Sol,
Futilidades me sobram,
tanto quanto falta o que preciso
Mesmo assim sorrio,
Creio no futuro,
Como há um tempo atrás
acreditava na Infelicidade
brindo meu futuro
com uma taça de vinho quebrada
Mesma Tacinha que um dia me fez sorrir
e que um dia será somente o passado
do que não restou…
nunca fico só, mas sempre estou só…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: