Matemática…

25 jan

A gente busca aquela luz

No final de uma caverna

Esquecemos muitas vezes

Os desenhos das paredes

Andamos a esmo

Sem olhar pro lado

Espadas e livros velhos,

Não são para mim

Prefiro um sorriso

E a verdade,

Palavras aleatórias

Olhos que não se encontram

Vozes que não se ouvem

Quando os olhos se fecham

E a cabeça trabalha.

Posso estar revoltado e deprimido

E ainda assim te mostrar o meu sorriso

Eu posso estar pensando bem

Sem demonstrar como e nem a quem

Não me deixo mais enganar,

Assim como não peço

Que se deixem enganar

Pela minha face

Minhas frases,

Nunca são em Vão.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: