Arquivo | fevereiro, 2012

Traços Mal Traçados, Terno e Ternura…

29 fev

E nesse mundo onde já é tão normal

Pessoas dizerem que não são normais

Tento ser diferente

Mesmo sabendo que

Não consigo o tempo todo

Minha humanidade que me prende

Leva-me a causar atos

Que nem sempre me deixam contente

Alguns dias tão cinzas

Parecendo não melhorar,

Mas encontro a agulha do

Toca Discos

Que havia perdido

E que pensava nunca mais achar,

Vejo um pedaço de papel

Com uma frase

Que pra mim significava muito,

Há muito tempo

Hoje é apenas uma frase bonita

Que escrevi em vão,

Meu amor eterno

Foi breve como um raio

E nem com ensaio

Derramo lágrimas mais por isso

Passado que não merece,

Ser passado a limpo

Nem se for com carvão

Os dias de sol cegam meus olhos

E as noites sempre são longas

O café sempre acaba antes do que o previsto.

E eu que nunca desisto

Sigo com meus três ou quatro acordes,

Esperando que os sinos dobrem

E se desdobrem

Enquanto tudo está fora de ordem…

 

 

 

Anúncios

Páginas

27 fev

E até então ele não sabia o que queria,

Mas sabia que não queria magoar ninguém

Sentia saudades de alguém que ele queria,

Ele queria? Mas logo magoaria,

Então isso fez com que não quisesse,

Mesmo sabendo o que parecia sentir,

Havia uma tempestade em um copo d’água

Ouviam-se solos de uma guitarra desafinada

Ecos em um quarto qualquer e mais nada

O copo se quebrou, a tempestade acabou

Os sábios ainda estão em dúvida

E a história sempre se repete

Entre uma fábula mal contada

E goles de alguma bebida barata,

O livro que prometera ler

Ainda está na cabeceira da cama,

E poucas páginas ele virou

Queria saber no que virou

Queria entender as coisas

Que guardava no peito

E queria saber por que não entendia

Seus dias eram mais curtos quando

Estava longe do seu ego,

Cego pela lucidez,

Cego pela nitidez,

Do que já fez,

Do que se desfez…

 

 

Refrão…Versos e Versões

20 fev

Eu não tenho tempo pra conversas banais

Acredito mais no horóscopo,

Que nas páginas policiais

O que eu sinto eu digo

Eu não minto, eu sinto

Meus discos empoeirados na estante

Minhas fitas numa velha caixa de sapatos

Lembrando de um tempo que já foi mais belo

Olho no espelho e ali nada de muito interessante vejo

Minha barba sempre por fazer

E os olhos de quem pouco dormiu

Sento-me junto ao meu violão

Hoje é dia de refletir

Pego o copo com algum

Veneno barato sem gelo

Entrelaço alguns acordes

Em uma melodia que talvez

Nunca mais torne a lembrar

Escrevo o que vem na cabeça

Escrever é o pouco que me resta de tudo

Que ando passando

Histórias, Estórias, frases, memórias

Passado, presente, e  futuro

Na melodia que eu não vou recordar

 

 

Um Copo, Um Relógio, Uma Canção…

14 fev

Minhas noites tem sido Longas,
meus dias extressantes
espero que os ares que me sopram
Sejam bons  Ares,
o sono que me persegue,
me castiga e me consome,
ouço um blues,
e me imagino tomando um Uísque sem gelo
na mesa de um pub qualquer
viajo no tempo que nunca passa
quando se quer,
frases me vem a mente
como semente  que brota sem explicação
tudo bem se for assim
pois estamos bem, meu bem,
me perco dentro do Mundo que eu mesmo criei
me acho sem por que
quando nunca procuro a mim mesmo
meus verso certos, meus olhos abertos
em meio há um deserto
e a maldita ampulheta que libera
um grão de cada vez
A areia que parece  emperrar,
Parece ser a mesma  que veste meus olhos
claros  ou escuros, mas que insitem
em ficar abertos…

2 horas, e uma dedicatória…

10 fev

Frases que se lê a noite
e se sente como se estivesse ao pé do ouvido
Idéias que se tem, mas que se esquece
frente a pena e o papel
Como entender o verbo “gostar”
sem ainda conhecer;
Como entender os fatos,
sem ter medo de tirar os sapatos
e correr no asfalto,
Em noites de verão
onde as estrelas não aparecem
é sempre mais fácil
Pensar na vida,
Meus lados Opostos e apostos
se confundem entre entrelinhas
de frases sem rima
Meu modo, e meu medo
Confundem quem se aproxima
Não julgo quem me critica,
Não me importo com quem me difama
Meus olhos voltados para o Horizonte
me mostram sempre o caminho à minha frente
E as ideias, sim, novamente elas
que nem sempre me aparecem,
mas estão sempre em transição…
Como a frase do Rockstar
que eu nunca esqueço,
“Ponho os meus olhos em você, se você está”
Quero cantar por tempos,

pelo tempo que me encantar…

Versículos Sublinhados de uma Bíblia Imaginária

8 fev

Eu não preciso de máscaras, disfarces,

Ou mostrar virtudes que eu não tenho

Meu eu é meu imperfeito assim sendo

Não choro, o choro dos fracos

Sei que lágrimas não resolvem

Meu ego quase sempre intacto

Esbarra nos defeitos que eu mesmo percebo

Caminho pela rua,

Quase sempre estou sozinho

Olho a vitrine da camiseta

Que eu não vou comprar

Me deparo com a guria

Que vejo todo dia

Mas que nunca me disse “oi”

Não me preocupo em não ver o sol

Sabendo que muitos nem se dão conta

Que ele está aí pra todos,

Espero que a chuva venha em breve

Acalmar os ânimos, refrescar as idéias,

Molhar o verde que já não é tão verde,

Sei que as perguntas

Não vão se responder por si só,

Já vi quem estendi a mão, me dar às costas

E já vivi o suficiente pra saber que foi melhor assim

Cansei de ver semanas lentas que passam num piscar de olhos

E quando se dá conta,

Tudo já se foi, o comercial acabou

E a janela, antes mágica já não me diz nada

Velho Continente, Lentes Contingentes…

3 fev

Prefiro cantar meu Rock and roll
Fazer minhas poesias,
Dizer aquilo que penso
E ser visto como um lunático
Do que me propor a idéia
De modelo cidadão
Nunca espere nada de mim
Posso ser mil coisas,
Estar em mil lugares
Mas certamente não nasci pra agradar
Meus atos nem sempre parecem o que são
E a minha história preencheria
Muitos capítulos de um seriado americano
Eu faço meu próprio caminho
Pelas linhas que eu mesmo tracei
Quase nunca vejo o Sol nascer
Mas sei que todo dia ele vai brilhar
Tento transparecer a mim mesmo
por debaixo dos meus defeitos
sem saber se isso é direito,
Acho que talvez eu ainda tenha solução
Mas não tenho certeza se essa é a salvação
Guardar os versos pro refrão
já não é tão importante
E nunca fez tanto sentido
não sonhar….