Traços Mal Traçados, Terno e Ternura…

29 fev

E nesse mundo onde já é tão normal

Pessoas dizerem que não são normais

Tento ser diferente

Mesmo sabendo que

Não consigo o tempo todo

Minha humanidade que me prende

Leva-me a causar atos

Que nem sempre me deixam contente

Alguns dias tão cinzas

Parecendo não melhorar,

Mas encontro a agulha do

Toca Discos

Que havia perdido

E que pensava nunca mais achar,

Vejo um pedaço de papel

Com uma frase

Que pra mim significava muito,

Há muito tempo

Hoje é apenas uma frase bonita

Que escrevi em vão,

Meu amor eterno

Foi breve como um raio

E nem com ensaio

Derramo lágrimas mais por isso

Passado que não merece,

Ser passado a limpo

Nem se for com carvão

Os dias de sol cegam meus olhos

E as noites sempre são longas

O café sempre acaba antes do que o previsto.

E eu que nunca desisto

Sigo com meus três ou quatro acordes,

Esperando que os sinos dobrem

E se desdobrem

Enquanto tudo está fora de ordem…

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: