Déspotas esclarecidos…

4 fev

Não sei o que se passa no mundo

E ainda não entendo o que se passa em minha cabeça

Frase me vem a todo o momento

Mas nem sempre sinto a necessidade de expô-las

Meu ego se foi, com tudo aquilo que já pensei em expressar

Minhas virtudes se escondem

Todo o tempo

Não sou o mesmo de ontem,

Nem mesmo, o mesmo de agora pouco

Mas sou o mesmo que se olha no espelho

E nada vê

Não há peso, não há solidão

Escrevo como a muito não escrevia

Com a necessidade de um coração

E a pressa de uma criança

Que só quer brincar

Os olhos pequenos de sono

Me avisam que eu devia estar em paz

eu devia estar  em paz…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: