Arquivo | agosto, 2013

Sina do Poeta…

20 ago

Mas quando resta mais um copo

É tudo mais fácil

O poeta se calou,

Apenas no instante do gole

No instante do pensamento indireto

Como sempre tão discreto

Ele se perdeu,

Ele te perdeu

Ou já havia perdido

Como um coração partido

Como um pênalti perdido

Ele se conformou

Vendo que de nada adiantava

E que não pensava

Em se machucar.

O poeta

Nem sempre foi cauteloso

mas aprendendo e falando

ele soube o que fez

juntou todos os traços de tristeza

e como sempre

rimou outra vez

seu ego já não existe,

apesar de tantas vezes

tentarem lhe convencer

de que esta tudo bem

que ele sabe o que faz

ele já aprendeu ser errado

e aprendeu a não se machucar,

ou ao menos achar

que não se machucou